15 de maio de 2013

noutra vida, o coração



cresça coração,
até estourar.
e que seus fragmentos
pelo chão
tornem-se
flores.

flores com braços, mãos, pernas e pés,
para que ao cair da noite
possam se acoitar
do orvalho
e assim não mais se lembrarem
de como eram as lágrimas.



Seja o primeiro a comentar !!!

Postar um comentário