8 de setembro de 2010

CALANTINA NOITE





Outrora a tortas vontades

Difundindo e viajando

Quanto mais se pensa

Fica aqui, aqui, aqui, aqui

O nada






a






a






a






a






Noite venenosa ..... Calantina !




CORAÇÃO DE ESPANTALHO


Não há mais como parar, o sinal tocou.
E...
É hora de ir embora.
Correndo diante ao jardim cheio de espantalhos.
Sorridentes!

Se mexeram, puxaram meu braço.
E eu cedi.

Tudo me envolve, meu coração volta a ser d'alma e o sorriso montagem.

Vejo passar uma criança.
E a vontade é chorar...

Chorar, chorar, chorar

Não sei mais o que é sentir.

Parei, e o que resta é esperar que o fogo queime o jardim.

Assim como eu!